banner
  A Associação     Departamentos     Serviços     Notícias     Energia Verde     Contactos     Imofloresta  
Marca do Sub-Menu 2018
Marca do Sub-Menu 2017
Marca do Sub-Menu 2016
Marca do Sub-Menu 2015
Marca do Sub-Menu 2014
Marca do Sub-Menu 2013
Marca do Sub-Menu 2012
Marca do Sub-Menu 2011
Marca do Sub-Menu 2010
Marca do Sub-Menu 2009
Marca do Sub-Menu 2007

 Recuperação de Áreas Florestais no Concelho de Chaves

canto superior direito

 

A AFACC juntamente com os seus associados dinamizaram a apresentação de candidaturas ao Programa de Desenvolvimento Rural para as várias Unidades de Baldio cuja gestão está sob a alçada das entidades associadas.

 

 

 

 

 

 

Entidades associadas da AFACC envolvidas nos diferentes projectos de recuperação das áreas florestais do Concelho de Chaves:

 

  • Conselho Directivo dos Baldios de Rebordondo,
  • Conselho Directivo dos Baldios de Argemil da Raia
  • Conselho Directivo dos Baldios de Couto de Ervededo
  •  Conselho Directido dos Baldios de Castelões
  • Junta de Freguesia de Bustelo
  • Junta de Freguesia de Cimo de Vila da Castanheira
  • Junta de Freguesia de Soutelo
  • Junta de Freguesia de Soutelinho da Raia
  • Junta de Freguesia de Sanfins da Castanheira
  • Junta de Freguesia de Anelhe

 

Foram dinamizadas candidaturas à Subacção 2.3.2.2 – Instalação de Sistemas Florestais e Agro-florestais do PRODER. Destas candidaturas resultou a aprovação de vários Pedidos de Apoio por parte da Autoridade de Gestão do PRODER, e que no final vão permitir a arborização de 700 hectares de floresta no nosso concelho com a plantação de 1 milhão de árvores – Pinheiro bravo, Pseudotsuga, Pinheiro-silvestre, Carvalho negral, Carvalho americano, Vidoeiro e Sobreiro. Além da arborização serão ainda beneficiados estradões florestais existentes nas Unidades de Baldio e feita a construção de novos caminhos, bem como de corta-fogos totalizando 93,42 Km de estradões florestais e 10,19 Km de corta-fogos.

 

Para além destas candidaturas apresentadas à Subacção 2.3.2.2 do PRODER foram ainda apresentadas candidaturas à Acção 1.3.1 – Melhoria Produtiva dos Povoamentos, à Subacção 2.3.2.1 – Recuperação do Potencial Silvícola, 2.3.1.1 – Defesa da Floresta Contra Incêndios e 2.3.3.1 – Valorização Ambiental dos Espaços Florestais e cuja aprovação já se verificou estando assim garantida relativamente à Acção 1.3.1 – Melhoria Produtiva dos Povoamentos a intervenção na Unidade de Baldio de Anelhe e Souto Velho, Rebordondo e Bustelo, no âmbito da beneficiação dos povoamentos existentes e respectivas infra-estruturas totalizando 220 hectares de área a intervencionar, 23,50 Km de estradões florestais a beneficiar/construir e 0,750 Km a beneficiar de corta-fogos.

 

Relativamente à Subacção 2.3.2.1 – Recuperação do Potencial Produtivo serão intervencionadas/aproveitadas áreas de Regeneração Natural de Pinheiro bravo nas Unidades de Baldio de Rebordondo, Parada, Argemil da Raia e Cimo de Vila da Castanheira totalizando 215 hectares de área a intervencionar, 18 Km de beneficiação/construção de estradões florestais e 3 Km de beneficiação/construção de corta-fogos.

 

No âmbito da Subacção 2.3.1.1 - Defesa da Floresta Contra Incêndios serão beneficiados 120 hectares de povoamentos na Zona de Intervenção Florestal Chaves Sul que abrange as freguesias de Arcossó, Loivos, Oura, São Pedro de Agostém, Selhariz, Vilas Boas, Vilarinho das Paranheiras, Vidago e Vilela do Tâmega e 28 hectares na Zona de Intervenção Florestal Alto da Sobreira que abrange as freguesias de Bustelo, Ervededo e Outeiro Seco.

 

Para além das intervenções nas ZIF’s no âmbito desta Subacção será ainda construído um ponto de água na Unidade de Baldio de Argemil da Raia e a execução de um Plano de Fogo Controlado nas Unidades de Baldio de Sanfins e Parada sendo intervencionado no total 51 hectares.

 

Quanto à Subacção 2.3.3.1 – Valorização Ambiental dos espaços Florestais vai permitir intervencionar 52 hectares das galerias ripícolas dos Rios Mousse e Mente e seus afluentes ao longo do seu curso de água.

canto inferior esquerdo canto inferior direito

 Vamos Ajudar a Reflorestação da Quinta do Rebentão

 

No dia 13 de Março de 2013 em colaboração dom o E.Leclerc e o Municipio de Chaves, vamos efectuar uma acção de arborização com plantas autoctones de uma área da Quuinta do Rebentão

 

 PERÍODO CRÍTICO 2013

canto superior direito

Portaria n.º 202/2013

 

 Ministério da Agricultura, do Mar, do Ambiente e do Ordenamento do Território
Estabelece que o período crítico, no âmbito do Sistema de Defesa da Floresta Contra Incêndios, vigore de 1 de julho a 30 de setembro, no ano de 2013

canto inferior esquerdo canto inferior direito

© 2011 AFACC - Associação Florestal e Ambiental do Concelho de Chaves

geral@afacc.pt